FashionSkribo apresenta… “Horns”

Mais uma semana, e mais uma sugestão cinematográfica. E desta vez, esta sugestão, vem mesmo a jeito, pois hoje é celebrado o “Halloween” (ou o “Dia das Bruxas”) em vários países. E para quem não seja fã de filmes de terror, porque não um thriller sobrenatural?

Eu sinto que vos tenho estado a encher de sugestões cinematográficas, este ano. A verdade é que nem sempre dou muita atenção a esta rubrica. Por isso, espero que estejam a gostar destas sugestões (pois mais virão nas próximas semanas).

Horns_movie poster
Baseado no romance de Joe Hill, “Horns” é um thriller sobrenatural carregado de mistério, romance e fantasia. O filme segue Ig Perrish, o suspeito número um da violação e do violento assassinato da sua namorada, Merrin. De ressaca, depois de uma noite de bebedeira, Ig acorda uma manhã e descobre que chifres estão a começar a crescer a partir da sua própria cabeça, e depressa apercebe-se que o seu poder leva a que as pessoas confessem os seus pecados e cedam aos seus impulsos mais egoístas e indizíveis – uma ferramenta eficaz na busca para descobrir as verdadeiras circunstâncias da tragédia da sua falecida namorada, e para se vingar a sua morte.

Realizado por Alexandre Aja (“Haute Tension“, “The Hills Have Eyes“, “Mirrors” e “Piranha 3D“), “Horns” conta com a participação de Daniel Radcliffe (“Harry Potter” film series, “The Woman in Black”, “Kill Your Darlings” e “What If”), Max Minghella (“Syriana“, “The Social Network“, “The Ides of March” e “The Internship“), Joe Anderson (“The Divide“, “Becoming Jane“, “The Ruins“, “The Crazies” e “The Twilight Saga: Breaking Dawn – Part 2“), Juno Temple (“Atonement“, “The Other Boleyn Girl“, “The Three Musketeers” e “Magic Mike“), Keli Garner (“My Generation“, “Pam Am“, “The Aviator” e “Going the Distance“), James Remar (“Justice League“, “Psycho“, “2 Fast 2 Furious” e “Django Unchained“), Kathleen Quinlan (“I Never Promised You a Rose Garden“, “Independence Day“, “Apollo 13” e “Made of Honor“), Heather Graham (“Scrubs“, “Killing Me Softly“, “Miss Conception” e “The Hangover Part III“), David Morse (“St. Elsewhere“, “Treme“, “Double Vision“, “The Hurt Locker” e “Collaborator“), entre outros.

Até ao momento, o filme conta com uma classificação de 46% (com base em 85 críticas), no site de críticas – rottentomatoes. Este website apresenta a seguinte descrição: “Horns’ is a bit of a tonal jumble, but it offers enough thoughtful horror-comedy — and strong work from Daniel Radcliffe — to hook genre enthusiasts”. O autor do romance, no qual se baseia este filme, escreveu que Daniel Radcliffe demonstrou uma “wrenching, vulnerable, emotionally naked performance that isn’t like anything he’s ever done on screen before. He is such a wonderful Ig Perrish”.

Horns_movie picture
Horns” estreia hoje (31 Outubro) nos Estados Unidos da América. Até ao momento, a sua estreia para Portugal ainda não está bem definida. Por um lado, o site da Sapo não apresenta uma estreia para este filme. Por outro lado, o site IMDb apresenta a estreia como sendo no próximo dia 6 de Novembro.

As informações foram retiradas dos seguintes sites: movieweb.com, en.wikipedia.org, imdb.com e rottentomatoes.com.

Quem é que tem curiosidade em ver este filme?

30 Day Music Challenge #18

A song from the year that you were born…

À primeira, eu não fazia ideia que música é que poderia ou iria escolher. Depois lembrei-me dos Green Day porque eu sei que lançaram alguns álbuns nos anos 90, no entanto, nenhum no ano em que eu nasci. Mas depois esta música apareceu-me do nada, por assim dizer. E agora que eu penso nisso, ela até que me traz muito boas memórias. Eu ouvi-a umas vezes enquanto estive em França, a participar num projecto de investigação de Arqueologia, no passado Verão (logo, em 2013). Eu ficou completamente gravada na minha memória durante o resto do ano, e foi assim que eu me lembrei dela. Eu não fazia mesmo ideia do que é que iria escolher, e assim esta pareceu-me a solução perfeita.

At first, i had no idea what song I could or would choose. Then I though about Green Day because I know they released a few albums in the 1990s, however none in the year when I was born. But then this song appeared to me, so to speak. And now that I think about it, it brings me very good memories. I listened to it a couple of times while I was in France participating in an archaeological research project, last summer (so in 2013). It got stuck in my head for the rest of the year and that’s how I remembered it. I had no idea what to choose, so this seemed like the perfect solution.

Que canção é que escolheriam? | Which song would you choose?

Holland: Life in Leiden #1

E só agora é que reparei que ainda não mostrei fotografias, nem falei muito sobre a cidade onde estou a viver, desde o início do mês passado (Setembro). Já estou aqui há pouco mais de dois meses, por isso acho que é tempo de falar um pouco mais da minha experiência em como é viver nos Países Baixos. Leiden é uma cidade e um município da província da Holanda do Sul (pois, o nome do país não é Holanda, de todo). Embora seja uma cidade pequena, Leiden é uma importante cidade universitária, visto que nela se situa a universidade mais antiga dos Países Baixos, fundada em 1575 – universidade esta na qual eu estou agora a estudar. Pela cidade passa o “velho Reno” (“Oude Rijn”), para além dos vários canais. Aliás, esta é uma das mais famosas características das regiões flamengas (Países Baixos e parte flamenga da Bélgica). O facto da cidade ser pequena torna muito fácil qualquer deslocação dentro dela, se bem que basicamente toda a gente utiliza uma bicicleta como meio de transporte – aliás, depois de nos habituarmos à bicicleta, já não queremos outra coisa. A cidade é bastante calma, especialmente nas zonas residenciais, o que eu acho que é fantástico e adoro. No entanto, com os estudantes universitários, a cidade é bastante movimentada no centro, onde estão os principais bares/pubs da cidade. E o que não falta nesta cidade são parques. Honestamente, ao fim destes dois meses, Leiden já se tornou na minha segunda casa. As fotografias que vos apresento foram alteradas com o programa “pixelmator”.

And I’ve just noticed now that I haven’t showed you guys photos, nor talked much about the city where I’m living now, since the beginning of last month (September). I’ve been here for a bit more than two months, so I think it’s time to talk a bit more about my experience in how it is to live in the Netherlands. Leiden it’s a city and a municipality of the province of South Holland (yeah right, the name of the country it’s not Holland, not at all). Even though it is a small city, Leiden it’s a very important university city, since the oldest Dutch university, funded in 1575, is situated here – university in which I’m studying now. The “old Rhine” (“Oude Rijn”) passes through this city, apart from several canals. This is by far one of the most famous characteristics from the flemish regions (the Netherlands and the flemish part of Belgium). That fact that the city it’s actually small makes it a lot easier to walk within it, even though everyone uses a bike as a means of transportation – actually, after you get used to using your bike, you won’t want anything else. The city is quite quiet, especially in the residential areas, which is something fantastic and that I love. However, with its university students, it gets quite busy in the city centre, where the main bars/pubs are located. And what it’s not missing in this city is green parks. Honestly, after these two months, Leiden has already become my second home. The photos that I’m presenting you guys were altered using the programme “pixelmator”.

Leiden Centraal Station

Leiden Centraal Station

one of the many bike parks that the city has

one of the many bike parks that the city has

one of the windmills that the city has

one of the windmills that the city has

overview of the city (1)

overview of the city (1)

overview of the city (2)

overview of the city (2)

Leiden 6

Leiden 7

Haarlemmerstraat - the main "commercial" street

Haarlemmerstraat – the main “commercial” street

Leiden 9

Leiden 10

Leiden 11

Leiden 12

Leiden 13

Leiden 14

Leids Universitair Medisch Centrum (the university hospital - which is absolutely colossal)

Leids Universitair Medisch Centrum (the university hospital – which is absolutely colossal)

Leiden 16

Leiden 17

Leiden 18

Universiteitsbibliotheek (the university library)

Universiteitsbibliotheek (the university library)

Leiden 20

Leiden 21

Leiden 22

Hortus Botanicus Leiden (which is also part of the university)

Hortus Botanicus Leiden (which is also part of the university)

Leiden 24

Gemeente Leiden (the town hall)

Gemeente Leiden (the town hall)

Leiden 26

FashionSkribo apresenta… “Laggies”

E como prometido, hoje trago-vos a minha segunda sugestão cinematográfica desta semana. E desta vez a rubrica já voltei ao seu formato original, ou seja, com publicações nos dias de estreias dos filmes nos EUA. No entanto, até ao final do ano é capaz de haver mais algumas excepções.

Laggies_movie poster
Quando Megan, com 28 anos, visita a sua escola secundária para uma reunião, ao fim de 11 anos, ela apercebe-se que pouco mudou na sua vida. Ela ainda vive com o seu namorado do tempo da secundária, Anthony, e trabalha para a empresa de contabilidade do seu pai. Quando o seu namorado a pediu em casamento, ela entra em pânico e cruza no caminho de uma miúda de 16 anos, Annika, que a convence a comprar álcool para si e para os seus amigos, e Megan sai com eles durante o resto da noite. Depois, ela apercebe-se que ela precisa de tirar uma semana da sua vida e mente ao seu namorado, dizendo que está a ir para um seminário de negócios, mas em vez disso, ela vai passar algum tempo a casa de Annika, onde encontra o pai solteiro dela, Craig.

Realizado por Lynn Shelton (“We Go Way Back“, “Humpday“, “Your Sister’s Sister” e “Touchy Feely“), “Laggies” conta com a participação de Keira Knightley (“Pride & Prejudice“, “Atonement“, “The Dutchess” e “Anna Karenina“), Chloë Grace Moretz (“(500) Days of Summer“, “Kick-Ass“, “Let Me In“, “Carrie” e “If I Stay“), Sam Rockwell (“Confessions of a Dangerous Mind“, “The Hitchiker’s Guide to the Galaxy“, “Frost/Nixon“, “Iron Man 2” e “The Way Way Back“), Ellie Kemper (“The Office“, “Bridesmaids“, “21 Jump Street” e “Sex Tape“), Mark Webber (“Winter Solstice“, “Scott Pilgrim vs. the Wolrd“, “The End of Love” e “Save the Date“), Kaitlyn Dever (“Last Man Standing“, “Bad Teacher“, “J. Edgar” e “The Spectacular Now“), Jeff Garlin (“Curb Your Enthusiasm“, “The Goldbergs“, “Wall-e” e “Safety Not Guaranteed“), Tiya Sircar (“The Vampire Diaries“, “17 Again” e “The Internship”), Gretchen Mol (“Boardwalk Empire“, “Rounders“, “The Thirteenth Floor” e “The Notorious Bettie Page“), entre outros.

Até ao momento, o filme conta com uma classificação de 67% (com base em 33 críticas), no site de críticas – rottentomatoes. Este website apresenta a seguinte descrição: “Laggies‘ may not do as much with its ideas as it could, but it’s buoyed by a winsome performance from Kiera Knightley, as well as Lynn Shelton’s empathetic direction“.

Laggies_movie picture
Laggies” estreia hoje (24 Outubro) nos Estados Unidos da América. Até ao momento, este filme não tem estreia prevista para Portugal.

As informações foram retiradas dos seguintes sites: movieweb.com, en.wikipedia.org e rottentomatoes.com.

Quem é que tem curiosidade em ver este filme?

FashionSkribo apresenta… “Serena”

Hoje apresento-vos mais uma sugestão cinematográfica (e poderão contar com uma segunda sugestão amanhã também). Como tenho estado a dizer, na minha opinião, estamos a chegar à época mais “busy” em termos de estreias cinematográficas. E mais uma vez, estamos de volta à minhas excepções, no que toca a esta rubrica. Acho que é a primeira vez que estou a publicar uma sugestão sem o filme em questão ter uma estreia nos EUA (bem, há uma primeira vez para tudo, como se costuma dizer).

Serena_movie poster
Situado nas montanhas da Carolina do Norte na década de 1920, “Serena” é uma história de amor entre George Pemberton e a sua jovem mulher Serena, uma estreante no mundo dos negócios da exploração da terra e da madeira. A força e capacidade de liderança de Serena surpreende os trabalhadores e as ambições que ela tem sobre o crescimento da empresa aumentam à medida que se prepara para lutar contra o governo para manter as suas terras em vez de as vender para os Parques Nacionais. Mas a tragédia atinge este casal depois de Serena sofrer um aborto e descobrir que não pode mais ter filhos. Esta condição faz com que não consiga suportar a ideia do filho ilegítimo que o seu marido teve de uma relação anterior e acaba por contratar um dos funcionários para assassinar o filho antes de estes se conhecerem.

Realizado por Susanne Bier (“Brothers“, “After the Wedding“, “Things We Lost in the Fire” e “In a Better World“), “Serena” conta com a participação de Jennifer Lawrence (“Winter’s Bone“, “X-Men” film series, “The Hunger Games” trilogy, “Silver Linings Playbook” e “American Hustle“), Bradley Cooper (“Failure to Launch“, “He’s Just Not That Into You“, “The Hangover” film series, “Silver Linings Playbook” e “American Hustle“), Rhys Ifans (“Notting Hill“, “Enduring Love“, “Harry Potter and the Deathly Hallows – Part 1” e “The Amazing Spider-Man“), Sean Harris (“The Borgias“, “24 Hour Party People“, “Prometheus” e “Deliver Us from Evil“), Toby Jones (“Harry Potter” film series, “Elizabeth I“, “Captain America: the First Avenger” e “The Girl“), Sam Reid (“Hatfields & McCoys“, “Anonymous“, “The Railway Man“, “Belle” e “The Riot Club“), David Dencik (“The Girl with the Dragon Tattoo“, “A Royal Affair” e “Regression“), Blake Ritson (“Upstairs Downstairs“, “A Touch of Frost” e “Da Vinci’s Demons“), Ned Dennehy (“Tyrannousaur“, “Blitz” e “Harry Potter and the Deathly Hallows – Part 1“), Charity Wakefield (“Jane Eyre“, “Casuality 1907” e “Any Human Heart“), Michael Ryan, Kim Bodnia (“Pusher“, “The Journals of Knud Rasmussen” e “Love Is All You Need“), Ana Ularu, entre outros.

Ainda com pouquíssimas estreias, mesmo em festivais cinematográficos, este filme conta com uma classificação de 27% (com base em 11 críticas) no site de críticas – rottentomatoes.

Serena_movie picture
Serena” estreia, no Reino Unido, no próximo dia 24 de Outubro. Em Portugal, o filme tem estreia prevista para o dia 20 de Novembro. No entanto, o filme ainda não tem uma data definida para a sua estreia nos Estados Unidos da América, sendo que o mais provável é apenas tal acontecer em 2015.

As informações foram retiradas dos seguintes sites: movieweb.com, en.wikipedia.org, imdb.com, cinema.sapo.pt e rottentomatoes.com.

Quem é que tem curiosidade em ver este filme?

Let they inspire you #12

First of all, I’m sorry for my recent absence from the blog. This past week and a half has been totally crazy. This week is our first exam season. Because our semesters are divided in two blocks, and the 1st block ended last Friday, this is our exam week for the block 1’s modules. Thankfully, I had only two and I’ve already done them. Not sure how they went (and it’s something that I really don’t wanna think about right now), so I’m not gonna discuss it here. I’m just glad that I’ll have the rest of this week to rest before the start of the 2nd block, next Monday. However, I’m really excited about my next block.

Second of all, today I’m bringing you guys another outfit inspiration post. And today’s inspirations are going to be totally different from each other, since the weather in Portugal is totally the opposite of the weather in the Netherlands, now. This is actually really funny. So, while in Portugal it’s sunny and warm (or should I say really hot for Autumn), in the Netherlands we’re in the middle of a tropical storm (Gonzalo). It has rained a lot today (not as much as I thought though), but the worst has been the wind. I guess this is a bit of “welcome to Dutch Autumn”. I took these outfit’s from lookbook’s website.

look 236

look 237

look 238

look 239

look 240

look 241

look 242

look 243

look 244

look 245

look 246

30 Day Music Challenge #17

A song that you would sing as a duet with someone on karaoke…

Bem… Na realidade eu não me vejo a cantar em público. Só o faço em casa e é quando sei que estou sozinha, e a música está sempre alta o suficiente para eu quase nem me ouvir a mim mesma. E honestamente não faço ideia que música é que escolheria. No entanto, optei por esta porque simplesmente adoro a “cover” que fizeram no Glee. Eu sempre fui (e ainda continuarei a ser) fã das vozes da Lea Michele (Rachel) e do Darren Criss (Blaine). E as vozes dos dois juntas ficam absolutamente perfeitas.

Well, actually I don’t see myself singing in public. I only do it at home and it’s only when I know that I’m home alone, and the music it’s always high enough that I don’t almost hear me. And honestly I’ve no idea what song I would choose. However, I opted for this one because I just love the cover that they did in Glee. I’ve always been (and will always be) a fan of Lea Michele (Rachel) and Darren Criss’ (Blaine) voices. And their voices together, they’re just perfect.

Que canção é que escolheriam? | Which song would you choose?