FashionSkribo apresenta… “Begin Again”

Como eu mencionei no meu último post, tenho andado bastante ocupada com o final da minha licenciatura, e desta vez, infelizmente não consegui deixar posts agendados para o tempo em que estive afastada. Por este motivo, os próximos posts desta rubrica vão ser publicados um bocado fora da norma. Para quem não está familiarizado com esta rubrica, eu tenho por hábito publicar estes posts na altura em que os filmes estreiam nos Estados Unidos da América. Como não tive oportunidade de publicar algumas sugestões, com o acumular destes próximos 4 posts (incluindo o de hoje), eles vão ser publicados fora desta lógica.

Como já puderam entender, hoje trago-vos mais uma sugestão cinematográfica.

Begin Again_movie poster
Gretta e Dave são namorados de longa data e compositores de música, que partiram para Nova Iorque quando ele conseguiu um contracto com uma importante editora discográfica. Mas Dave depressa cai na armadilha da sua récem-encontrada fama e começa a desviar-se, enquanto a Gretta é deixada sozinha. A sua vida dá uma reviravolta quando Dan, um executivo de uma editora discográfica em desgraça, se depara com o seu desempenho num palco na East Village e é imediatamente cativado pelo seu talento cru. A partir deste encontro casual surge um retrato encantador de uma colaboração mutuamente transformadora.

Realizado por John Carney (“On the Edge“, “Once” e “Zonad“), “Begin Again” conta com a participação de Keira Knightley (“Pirates of the Caribbean” film series, “Pride and Prejudice“, “Atonement” e “Anna Karenina“), Mark Ruffalo (“You Can Count on Me“, “The Kids Are All Right“, “The Avengers” e “Now You See Me“), Adam Levine (“Saturday Night Live” e “American Horror Story: Asylum“), Hailee Steinfeld (“True Grit“, “Romeo and Juliet“, “Ender’s Game” e “3 Days to Kill“), James Corden (“Gavin & Stacey“, “Gulliver’s Travels“, “The Three Musketeers” e “One Chance“), CeeLo Green, Mos Def (“Something the Lord Made” e “Dexter“), Catherine Keener (“Being John Malkovich“, “Capote“, “Into the Wild” e “Captain Phillips“), entre outros.

Embora este filme já tenha estreado há quase um mês, a verdade é que tem poucas críticas publicadas. Até ao momento, este filme tem uma classificação de 81%, com base em 127 críticas, no site de críticas – rottentomatoes. De um modo geral, o filme tem recebido boas críticas: “Writer-director John Carney’s return to musical drama isn’t quite as potent as it was with Once, but thanks to charming work from its well-matched leads, Begin Again is difficult to resist”.

Begin Again_movie picture
Begin Again” estreou nos Estados Unidos da América a 4 de Julho. Este filme tem estreia prevista para Portugal para o próximo dia 18 de Setembro.

As informações foram retiradas dos seguintes sites: movieweb.com, en.wikipedia.org, rottentomatoes.com e cinema.sapo.pt.

Quem é que tem curiosidade em ver este filme?

Yeah! I’m finally on vacation!

study
Honestamente, estava a ver que este dia nunca mais chegava. E pelo tempo que tem passado, isto até parece mentira. Eu sei que já estou de férias desde o final de Maio, quando as minhas aulas acabaram, mas a verdade é que tenho estado a  acabar o meu relatório de seminário, pelo que não tive grandes oportunidades de vir aqui. Por um lado, o trabalho ocupou-me imenso tempo; muito muito mais do que eu estava à espera. E por outro lado, admito que a minha inspiração para escrever tem sido bastante nula. Mesmo não tendo aulas e só tendo este trabalho para fazer, o certo é que acabei por ocupar quase todo o meu tempo livre a ver o Mundial de Futebol (só tenho pena é de não ter visto a final). Por isso, peço desculpa pela minha prolongada ausência do blog. E embora esteja bastante contente por estar de férias, sei que este mês vai saber a muito pouco.

De certo modo, desde a altura em que entrei para o Secundário, que em todas as férias de Verão penso em preparar o ano lectivo seguinte. Não na perspectiva de estudar que nem uma maluca, mas sim na perspectiva de me pôr a par do quer que seja que fosse abordar nos anos seguintes. A verdade é que nunca senti muita necessidade de fazer isto enquanto estive no Secundário, e mesmo que quisesse ter feito isto durante a licenciatura não dava por causa das escavações nos meses de Verão. Contudo, este ano tem de ser diferente. Mas mesmo muito diferente. Sei que me vai dar muita preguiça mas o que tem de ser tem muita força.

É certo que estou na passagem de uma Licenciatura para um Mestrado, mas há casos em que uma aprendizagem extra é necessária. Não é que eu não tenha aprendido nada durante a licenciatura, mas há alguns conhecimentos que podiam ter sido abordados e infelizmente não foram. Mas mesmo assim, eu dou graças ao meu trabalho de seminário e ao meu orientador pelos conhecimentos a mais que me proporcionaram. Mas eu sei que não são suficientes, daí eu ter de ir pôr a leitura em dia. Em primeiro lugar, vou ter de ler de uma ponta à outra dois calhamaços. E, em segundo lugar, tenho que matar mais uns quantos neurónios e preparar uma das minhas cadeiras para o próximo semestre. Noutras circunstancias até nem o faria, mas nos moldes em que vou fazer o meu Mestrado, tem mesmo de ser. Isto pode não fazer muito sentido agora, mas daqui a um mês (mais coisa menos coisa) já poderei ser mais clara em relação a este assunto.

Let they inspire you #9

Hoje trago-vos algumas sugestões de conjuntos que poderão usar como inspiração para os próximos dias. E uma vez que se aproximam uns dias mais frescos (ainda que a descida de temperatura não seja considerável), penso que estes exemplos vieram mesmo a calhar. Todos os conjuntos foram retirados do site “lookbook”, e pertencem todos à blogger Viktoriya Sener, que tem um estilo de que gosto muito. Qual é o vosso conjunto favorito?

Today I bring you guys some outfit suggestions that you may use as inspirations for the next few days. All these outfits were taken from the “lookbook” website, and they all belong to the blogger Viktoriya Sener, who has a sense of style that I’m particularly fond of.

look 203

look 204

look 205

look 206

look 207

look 208

look 209

look 210

look 211

look 212

FashionSkribo apresenta… “Lullaby”

As minhas frequência já terminaram, mas infelizmente ainda não posso dizer que estou totalmente de férias. Ainda me falta terminar um trabalho (que nunca pensei que fosse tão trabalhoso; o que vale é que é de grupo), e mais importante que tudo, entregar o meu relatório de seminário. O lado positivo é que já não terei de estudar mais durante os próximos mesistos; bem pelo menos até começar o meu Mestrado.

Mas o que interessa é que hoje é dia de mais uma sugestão cinematográfica. E embora hoje seja sexta-feira 13, não vos trago um filme de terror ou algo do género (se bem que até calhava bem neste dia), mas sim um filme dramático (penso que seja assim a tradução correcta do inglês).

Lullaby_movie poster
Lullaby” explora o poder da vida, os seus momentos transformativos e as reconecções entre entes queridos. Afastado da sua família, Jonathan descobre que o seu pai decidiu que iria retirar o seu suporte de vida artificial em 48 horas. Durante este período intensamente condensado, nós iremos vivenciar o desenrolar de uma vida inteira. Robert encontra-se num jogo para recuperar tudo o que a sua doença roubou à sua família. Um debate gira em torno dos direitos dos pacientes e do que realmente significa ser-se livre. Jonathan reconcilia-se com o seu paí, a sua mãe, a sua irmã, e o seu amor, e recupera a sua voz através de dois catalisadores improváveis – uma jovem paciente e uma enfermeira. Através deste intenso prisma de afirmação de vida, desenrola-se uma viagem inesperada de amor, riso e perdão.

Realizado por Andrew Levitas (“Below the Surface“, “The Art of Getting By“, “Regular Boy” e “Affluenza“), “Lullaby” conta com a participação de Garrett Hedlund (“Tron: Legacy“, “Country Strong“, “On the Road” e “Inside Llewyn Davis“), Amy Adams (“Enchated“, “The Fighter“, “The Master“, “The American Hustle” e “Her“), Jessica Brown Findlay (“Downton Abbey“, “Labyrinth“, “Winter’s Tale” e “Jamaica Inn“), Terrence Howard (“The Best Man“, “Crash“, “Hustle & Flow” e “Butler“), Richard Jenkins (“Flirting with Disaster“, “The Visitor“, “The Cabin in the Woods” e “White House Down“), Daniel Sunjata (“Bad Company“, “The Devil Wears Prada“, “Gone” e “The Dark Knight Rises“), Jennifer Hudson (“Dreamgirls“, “The Secret Life of Bees” e “Winnie Mandela“), Anne Archer (“Paradise Alley“, “Fatal Attraction“, “Man of the House” e “End Game“), entre outros.

Até ao momento, este filme conta com uma classificação de 27%, com base em 22 críticas, no site de críticas online – rottentomatoes.

Lullaby_movie picture
Lullaby” estreia hoje (13 Junho) nos Estados Unidos da América. De momento, não se encontra nenhuma estreia prevista para Portugal.

As informações foram retiradas dos seguintes sites: movieweb.com, en.wikipedia.org e rottentomatoes.com.

Quem é que tem curiosidade em ver este filme?

Balenciaga & Carven @ Paris Fashion Week Spring 2014

E aqui estamos nós outra vez. O post de hoje vai ser um bocado diferente daquilo que tem sido habitual. Ao invés de vos apresentar apenas uma colecção, hoje vou apresentar duas colecções. Assim, hoje vou apresentar-vos as colecções de Primavera/Verão da Balenciaga e da Carven. A Balenciaga é uma casa de moda francesa criada por Cristóbal Balenciaga, em 1914. O seu actual designer criativo é Alexander Wang. A Carven é também uma casa de moda francesa, fundada por Carmen de Tommaso, em 1945.

And here we are again. Today’s post is gonna be a bit different from what I’ve been usually publishing. Instead of presenting only one collection, today I’ll be presenting two collections. Thus, I’ll be showing you guys this year’s Balenciaga and Carven Spring/Summer collections. Balenciaga is a French fashion house created by Cristóbal Balenciaga, in 1914. It’s actual creative designer is Alexander Wang. Carven is also a French fashion house funded by Carmen de Tommaso, in 1945.

Balenciaga Spring 2014 (1)

Balenciaga Spring 2014 (2)
In Balenciaga’s collection, we can pinpoint two main colour trends: dark colours (in this case, black); and light colours (such as pink, grey, and white). Apart from that, we can see that the floral pattern is a must for these seasons, as is the use of high-waisted pieces (in this case, in both short and skirts). In this collection, my favourite outfit is the 5th.

No colecção da Balenciaga, podemos destacar duas cores-tendências: cores escuras (que neste caso é o preto); e cores claras (como o cor-de-rosa, o cinzento e o branco). Para além disto, podemos também ver que o padrão floral continua a ser uma presença marcada, bem como o uso de peças de cintura subida (neste caso, tanto em calções como em saias). Nesta colecção, o meu conjunto favorito é o 5º.

Carven Spring 2014 (1)

Carven Spring 2014 (2)
Já no caso da colecção da Carven, podemos ver algumas semelhantes mas também alguns aspectos diferentes. Em primeiro lugar, continua a existir um grande contraste entre as cores escuras (mais uma vez, o preto) e as cores claras (como o azul e o branco). Em segundo lugar, temos aqui dois padrões diferentes (um no conjunto 2 e outro nos conjuntos 4 e 5). Em terceiro lugar, temos também peças assimétricas (neste caso, em saias) e o uso da transparência (neste caso, em camisas). Nesta colecção, o meu conjunto favorito também é o 5º.

As for Carven’s collection, we can see some resemblances and some different aspects. Firstly, there’s still a great contrast between dark colours (black, once more) and light colours (such as blue and white). Secondly, we have two different patterns here (the one in the 2nd outfit and the one on the 4th and 5th outfits). Thirdly, we also have asymmetrical pieces (in this case in skirts) and the use of transparency (in this case in a shirt). In this collection, my favourite outfit is also the 5th.

O que acham destas colecções? Quais são os vossos conjuntos favoritos? | What do you think of these collections? Which outfits are your favourites?

If I could travel… #4

Whenever and wherever I wanted to, right now I would be here: Paris

Roland Garros
It’s been almost 10 years since I went on holiday to Paris. Not only do I want to go back there – it’s such a beautiful city and too big to see in just one week – but I’d also love to travel this year (at least before I start my master degree). However, this year I would be just thrilled with a short trip to the 16th arrondissement, where the Roland Garros it’s held at the Stade Roland Garros.

By far this is my favourite tennis tournament, so I’ve always wanted to see a match live. For now, I’ll just have to be happy to be able to see in on TV. Today it’s the perfect day to see a match live because it’s the Men’s final between Rafael Nadal and Novak Djokovic. I don’t know how this is gonna turn out but I so do hope that Nadal wins. He really deserves to win his 9th title (and so break another record).

Yesterday was also a good day because it was the Women’s final between Simona Halep and Maria Sharapova. And I couldn’t be happier that Sharapova won. It was a tough match, we must admit, but in my opinion the strongest player won, despite having done a lot of unforced errors. I’ve always admired her. She’s a great player and this was a well deserved victory. Continue reading

FashionSkribo apresenta… “The Fault in Our Stars”

Hoje trago-vos mais uma sugestão cinematográfica. Tal como eu já tinha dito para outro filme que apresentei há uns meses atrás, eu fazia intenções de ler o livro primeiro e, só depois, é que queria ver a adaptação para o cinema. Infelizmente, a universidade não me deixou pôr a leitura em dia, por isso os meus planos saíram furados. Pelo que tenho lido da opinião de algumas pessoas, o filme será uma fiel e boa adaptação ao livro.

The Fault in Our Stars_movie poster
Hazel e Gus são dois adolescentes extraordinários que partilham um humor seco, um desdém pelo que é convencional e um amor que os levará – e a nós também – numa viagem inesquecível. A sua relação é ainda mais milagrosa dado que eles se conheceram e se apaixonaram num grupo de apoio a doentes com cancro. “The Fault in Our Stars“, baseado no best-seller de John Green, explora o negócio engraçado, emocionante e trágico de se estar vivo e apaixonado.

Realizado por Josh Boone (“Stuck in Love”), “The Fault in Our Stars” conta com a participação da Shailene Woodley (“The Secret Life of the American Teenager“, “The Descendants“, “The Spectacular Now” e “Divergent“), Ansel Elgort (“Carrie” e “Divergent“), Nat Wolff (“New Year’s Eve“, “Peace, Love, & Misunderstanding“, “Stuck in Love” e “Palo Alto“), Laura Dern (“Jurassic Park“, “I Am Sam“, “Little Fockers” e “The Master“), Sam Trammell (“True Blood“, “Aliens vs Predator: Requiem“, “Guns, Girls and Gambling” e “Crazy Kind of Love“), Mike Birbiglia (“This American Life“), Lotte Verbeek (“The Borgias“, “Outlander” e “Suspension of Disbelief“), Willem Dafoe (“Platoon“, “Shadow of the Vampire“, “Spider-Man” film series, “The Hunter” e “A Most Wanted Man“), Milica Govich, David Whalen, Emily Peachey (“Abduction“, “He’s Just Not That Into You” e “Step Up“), entre outros.

Embora ainda não tenha estreado em muitos países, a verdade é que este filme já conta com algumas críticas. Até ao momento, o filme conta com uma classificação de 80%, com base em 84 críticas publicadas no site de críticas – rottentomatoes. O filme tem recebido boas críticas e a prestação da Shailene Woodley tem sido bastante premiada.

The Fault in Our Stars_movie picture
The Fault in Our Stars” estreia hoje (6 Junho) nos Estados Unidos da América. Em Portugal, a sua estreia está prevista para o próximo dia 19 de Junho, pelo que ainda temos umas semanas de espera até lá.

As informações foram retiradas dos seguintes sites: movieweb.com, en.wikipedia.org, cinema.sapo.pt e rottentomatoes.com.

Quem é que tem curiosidade em ver este filme?