Random | Quem é que pensou que trabalhos de grupo são uma boa ideia?

Das piores coisas que me podem dizer nas aulas de apresentação das cadeiras é que uma parte da avaliação passa pela realização de um trabalho de grupo. É que instantaneamente começo logo a ver a minha vidinha a andar para trás. É muito bom ter-se mais do que uma cabeça a pensar sobre o mesmo assunto, mas são mais os inconvenientes do que as vantagens destes trabalhos.

Enfim… Este pequeno preâmbulo para dizer que numa das cadeiras que estou a fazer este semestre, uma parte da avaliação prática vai-se centrar num trabalho de grupo. Para alguns isto até soa bem porque assim vêem uns quantos elementos do grupo a fazerem o trabalho por eles, mas o prof. fez logo questão de dizer que os elementos de um mesmo grupo não têm de ter obrigatoriamente a mesma nota.

O que na minha mente significou logo:

240Numa outra situação qualquer, uma pessoa até que acabava por ficar calada caso um dos elementos (ou mais nos casos mais extremos) não fizesse nada do trabalho. Mas dito assim pelo prof. está como que aberta a autorização para darmos com a língua nos dentes, caso alguém dê para ser calão.

Eu tenho quase a certeza que isto não irá acontecer neste caso. Esta é uma cadeira de 4o ano – abençoados sejam os cursos que se livraram da estupidez que foi aquele Tratado de Bolonha – por isso penso que o pessoal seja mais responsável. Assim, neste caso, para conseguir destacar-me – positivamente está claro, que o contrário não interessa a ninguém – vou ter de dar asas ao que eu chamo de engraxamento indirecto. Muitas vezes mostrar um interesse extra pela matéria – ou neste caso pelo tema do trabalho – é uma mais valia para nos destacarmos positivamente. Está na altura de arregaçar as mangas e meter mãos à obra – ou seja, a ver se começo efectivamente a estudar ainda mais da matéria, para poder ter alguma coisa com que discutir com o prof.

Para já estou satisfeita com o grupo que consegui arranjar, uma vez que não fiquei com os restos. E a parte mais engraçada – ou não, que isto vai ser mais um pesadelo do que outra coisa qualquer – do nosso projecto é que não vamos usar nem um nem dois, mas sim três métodos de análise. Como só estou a fazer duas cadeiras este semestre graças ao Minor, até que não me importo que o nosso projecto dê mais trabalho, e assim até me dá oportunidade de aprender mais e melhorar algumas técnicas que aprendi no semestre passado.

5 thoughts on “Random | Quem é que pensou que trabalhos de grupo são uma boa ideia?

  1. Às Bolinhas Amarelas says:

    Oláaaa! Não conhecia o teu blog e isso sim é que é uma pena!
    Bem, este post caiu que nem uma luva pra mim, estou em psicologia, curso só de gajas, imagina bem a cena.
    Os trabalhos são a lei do menor esforço para os professores, e dão sempre shit, pelo menos é essa a impressão que tenho e já lá vão 3 anos. Mas acredita que há pessoas muito passadas da marmita no que toca a trabalhos, tão passadas que desfiz a amizade com uma grande amiga que fiz logo nos primeiros dias de faculdade, tudo porque ela não quis entender o meu ponto de vista, levou a peito e afastou-se amuada. Eu como também sou cabra e gosto pouco de dramas, percebi que afinal não, tinha-me enganado, aquela pessoa tem um je ne sais quoi de dramática que não cabe no meu feitio.
    Portanto, como vês, também se aprende muito de relações pessoais e de pessoas quando se fazem trabalhos de grupo.

    beijinho e gostei imenso do teu blog
    http://www.blogasbolinhasamarelas.blogspot.pt

    Like

  2. sweet says:

    Isso dito pelo professor é logo um alívio! Eu também não sou fã de trabalhos de grupo.
    O que mais me admira não são pessoas que não querem trabalhar, mas sim aquelas que se contentam em produzir algo medíocre, tira-me dos nervos.

    Boa sorte com este trabalho!🙂

    Like

  3. Nádia says:

    Não sabia que havia cursos a descartar o Bolonha, que bom!
    Eu sempre gostei de trabalhos de grupo, porque era sempre eu a controlar as operações e adorava. Decidia quem fazia o quê e encarregava-me do powerpoint final e da organização da apresentação. Eles agradeciam e eu também😛

    Like

  4. alexis says:

    Não gosto de trabalhos de grupo, na maioria das vezes o trabalho cai sobre uma ou duas pessoas que para além de terem o trabalho de fazer as coisas ainda têm que explicar as coisas aos outros para não se fazer figura de parvo nas apresentações. Há excepções é verdade, mas a minha opinião permanece a mesma: trabalhos de grupo não obrigada!!

    Like

  5. Miguel says:

    Ahahah e não é verdade? Não concebo aquelas pessoas que andam com as calças no fundo do rabo x)
    Sendo assim faz sentido juntares a prenda. Aliás, acaba por te compensar por sempre poderes oferecer algo melhor!

    Eu, falando pela minha experiência, nunca gostei de trabalhos de grupo. Nunca mesmo!!! Modéstia à parte, sendo eu uma pessoas mega organizada e metódica, nunca conseguia ficar passivo quando as coisas não andavam… Quando ninguém tomava iniciativa. Neste sentido e, como nunca gostei de ser voz autoritária, preferia fazer eu do que estar à espera que o trabalho fosse feito. Havia divisões de tarefas mas, nem assim, as coisas conseguiam fluir de boa maneira uma vez que cada um tem a sua forma de redigir, pensar, entre outros fatores. Isto levava a que o trabalho nunca tivesse um seguimento lógico porque, a dada altura, cada um pensava de forma distinta. Entendes o que quero dizer?😛

    NEW OUTFIT POST | Black Bomber Jacket
    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me😀

    Like

Say what's on your mind

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s