Random | New Academic Year

Amanhã irá começar mais um ano académico para mim. E embora eu tenha acabado de sair de um Mestrado há pouco menos de um mês, a verdade é que sinto que estou a voltar à universidade depois de uma longa pausa. Isto à primeira vista não faz muito sentido porque um mês de pausa, que basicamente foram as minhas férias, não é nada de nada, por isso penso que esta sensação se deva não só ao facto de estar mais uma vez a mudar de sistema de educação como também a mudar de grau de educação. E em ambos os casos vou passar do 80 para o 8.

Eu ia começar este parágrafo com um “infelizmente” mas penso que para já seria injusto começar de uma forma tão negativa. Ora bem, estou a passar do 80 para o 8 porque estou a passar do sistema neerlandês para o sistema português. Não é que o primeiro sistema não tenha os seus lados menos bons, mas a verdade é que não deixa de ser melhor que o português. E depois estou também a passar do 80 para o 8 porque estou a passar de um Mestrado para uma Licenciatura. Não, não vou mudar de área nem vou fazer uma nova Licenciatura – embora vontade não me falte. Por mim até tirava o meu curso todo de novo mas bem longe de Portugal.

Eu enquanto estive a fazer a minha Licenciatura na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (FLUL) fui-me apercebendo que o meu curso (de Arqueologia btw) não era grande coisa. E se restasse alguma dúvida, ficou tudo mais do que comprovado quando estive a fazer o meu Mestrado nos Países Baixos. O curso é uma miséria autêntica. Mas vá até que ele tem um bom aspecto: as aulas de desenho técnico. Mas fora isso fica a léguas e léguas de alguns cursos na Europa. O curso em Portugal é excessivamente teórico e ainda não está – nem pouco mais ou menos – afastado da licenciatura de História. Não só nós temos uma abordagem diferente da dos historiadores como honestamente nem precisamos de história no Secundário – shiuuuuu mas mais de metade do que nos ensinam nestes três anos está incorrecto. O curso de Arqueologia em Portugal tem um grande handicap que é a falta de cadeiras práticas. Esta disciplina lida na sua quase totalidade com materiais arqueológicos ou artefactos (chamem-lhe o que quiserem) e infelizmente na FLUL aulas práticas com materiais apenas existem no Mestrado. É claro que falamos de materiais e afins mas é apenas através de imagens ou descrições escritas. É melhor do que nada mas mesmo assim não serve de muito. E isto não é a única coisa que falta. É certo que estamos em Portugal mas falta algo muito importante: história comparada. O facto de as Licenciaturas se basearem apenas na área geográfica do país onde são leccionadas limita e muito o conhecimento dos estudantes. E para além disto há também uma grande falha na não existência de cadeiras de ciências. E vocês perguntam-se porque é que teriam de existir num curso dado numa faculdade de letras. Pois bem, é que Arqueologia é talvez a única disciplina que nem é carne nem é peixe, ou seja, é tanto uma disciplina da área de letras como da área de ciências. Este é talvez o maior handicap e o mais grave deles todos que o curso de Arqueologia na FLUL tem. E quando digo FLUL digo o mesmo para os respectivos cursos da Nova, do Algarve e do Porto. Não menciono aqui o de Coimbra porque pelo que parece, por alma de espírito santo, lá se decidiram – ao fim de sabe-se lá quantos anos – a criar um curso unicamente de Arqueologia. E embora dêm a oportunidade aos alunos de terem aulas mais práticas, continuo a ter muita dúvidas em relação ao curso.

quote
E isto tudo para dizer que vou fazer umas cadeiras de Geologia durante o próximo ano lectivo. Ora bem, visto que não posso voltar atrás no tempo e candidatar-me para outra universidade ou entrar no mundo da Arqueologia por outra via, está na altura de colmatar alguns destes buracos que a minha Licenciatura tem. Não faço ideia se haverá mudanças ou não na designação da minha Licenciatura, mas o certo é que o objectivo é passar a ter, no Verão de 2016, uma Licenciatura em Arqueologia e um Minor em Geologia. Infelizmente isto só cobre um 1/3 das falhas que a minha Licenciatura tem mas realmente é melhor do que nada. Resta-me agora aproveitar a 200% as cadeiras de Geologia que irei fazer. E esperar que elas me possam abrir novas e melhores portas.

9 thoughts on “Random | New Academic Year

  1. Cátia Reis says:

    Olá querida. Penso que seja um mal geral em Portugal haver uma grande falha no que diz respeito a componentes práticas. Este foi um dos motivos pelo qual escolhi o ensino privado, pois este está muito mais capacitado em prática do que o ensino publico.
    Boa sorte nesta nova fase, aproveita muito!

    Like

  2. Elisabete says:

    Olá, sou leitora assídua do teu blog. Eu também ando a tirar a licenciatura em arqueologia, mas na universidade do minho. Penso que para alem das cadeiras demasiado teoricas de historia durante 2 anos, o curso tem um bem, que é a cadeira no segundo semestre do estagio de campo. Alem disso, no 3 ano temos aulas de materiais (pre historia, idades do ferro e bronze e romano). Tambem concordo contigo na parte de termos mais cadeiras ligadas á ciencia.

    Like

    • Maria says:

      Olá. Bem sorte têm vocês em ter aulas de materiais, que para nós são inexistentes. Vá temos uma cadeira de materiais mas que não vale muito. As verdadeiras aulas de materiais infelizmente são só para alunos de Mestrado. Agora trabalho de campo até que é uma norma em toda a Europa. São muitos poucos os casos em que o trabalho de campo não faz parte do currículo académico, e muitas vezes é parte tanto do 1º como do 2º anos. Mas no fundo os cursos cá precisavam de uma grande renovação, como tantas outras áreas.

      Like

Say what's on your mind

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s