FashionSkribo apresenta… “The Riot Club”

Hoje apresento-vos mais uma sugestão cinematográfica. Honestamente, penso que estamos a chegar à época mais “busy” no que diz respeito a estreias cinematográficas. Estamos nos últimos meses do ano, meses estes em que vários são os (bons) filmes a estrearem. Eu costumo publicar estas sugestões às sexta-feiras, quando os filmes estreiam nos Estados Unidos (pois estas são as suas estreias mundiais, por assim dizer), mas hoje é uma excepção.

O filme de hoje não só tem um tema interessante (embora seja pouco convencional), como também tem um elenco bastante bom. Uma coisa é certa, estou muito curiosa para ver este filme – se bem que não sei quando é que o farei. Este filme é baseado na obra “Posh” de Laura Wade.

The Riot Club_movie poster
Alistair and Miles, ambos com ligações aristocráticas, começam o seu primeiro ano na Oxford University, embora eles sejam muito diferentes. O Miles é mais terra-a-terra e está feliz por ter uma namorada de um estrato social mais baixo, Lauren, enquanto que o Alistair é mais snobe e tem como aspiração seguir as pegadas do seu tio, um Membro do Parlamento Inglês, do Partido Conservador (Tory). O elo em comum é que ambos tornam-se membros do “Riot Club“, um “drinking club” de longa data, que se orgulha no hedonismo e na crença de que o dinheiro pode comprar qualquer coisa. Depois de terem sido impedidos de entrar na maioria dos estabelecimentos em Oxford, eles acabam por ter o seu jantar anual num “country pub“, onde os seus comportamentos desordeiros acabam por irritar os outros clientes, embora eles reembolsem Chris, o senhorio. Eles contratam uma prostituta mas ela recusa-se a fazer sexo em grupo, mas de seguida, um deles liga à Lauren, quem eles incomodam para horror de Max. Ficando cada vez mais bêbados e ingerindo cada vez mais drogas, eles começam a destruir a sala e quando Chris chega e começa a reclamar, Alistair ataca-o barbaramente, mandando-o para o hospital. Embora chocados, nenhum dos outros tenta detê-lo, com a excepção do Miles, que é atacado antes de chamar uma ambulância. Os rapazes são todos presos, mas acreditando que o clube é mais importante do que o indivíduo, eles todos concordam em não prestar declarações e sugerem que Miles, o mais novo membro do clube, deverá assumir a culpa pelo ataque a Chris. Contudo, após provas forenses, Alistair é acusado e preso. Subsequentemente, Lauren deixa Miles, que decide não ter mais nada a ver com o “Riot Club“.

Realizado por Lone Scherfig (“Dogme 95“, “Italian for Beginners“, “An Education” e “One Day“), “The Riot Club” conta com a participação de Max Irons (“The White Queen“, “Dorian Gray“, “Red Ridding Hood” e “The Host“), Sam Claflin (“Pillars of the Earth“, “Pirates of the Caribbean: On Stranger Tides“, “The Hunger Games” trilogy, “The Quiet Ones” e “Love, Rosie“), Douglas Booth (“The Pillars of the Earth“, “Worried About the Boy“, “Great Expectations“, “Romeo and Juliet” e “Noah“), Holliday Grainger (“The Borgias“, “Bonnie & Clyde“, “Jane Eyre” e “Great Expectations“), Freddie Fox (“St Trinian’s 2: the Legend of Fritton’s Gold“, “The Three Musketeers” e “Pride“), Natalie Dormer (“The Tudors“, “Elementary“, “Game of Thrones“, “W.E.“, “Rush” e “The Hunger Games” trilogy), Jessica Brown Findlay (“Downton Abbey“, “Labyrinth“, “Albatross” e “Winter’s Tale“), Sam Reid (“Hatfields & McCoys“, “Anonymous“, “The Railway Man” e “Belle“), Ben Schnetzer (“Happy Town“, “The Book Thief” e “Pride“), Matthew Beard (“And When Did You Last See Your Father?“, “An Education” e “One Day“), Tom Hollander (“Gosford Park“, “Pride & Prejudice“, “Pirates of the Caribbean” film series, “Valkyrie” e “About Time“), Anastasia Hille (“Cutting It“, “New Year’s Day“, “The Awakening” e “Snow White & the Huntsman“), Olly Alexander (“Summerhill“, “Enter the Void“, “Gulliver’s Travels” e “Great Expectations“), entre outros.

Até ao momento, este filme conta com uma classificação de 81% (com base em 32 críticas) no site de críticas – rottentomatoes. Este site apresenta a seguinte descrição “The Riot Club‘ may not be subtle, but it makes its points with power, using dark humor and a talented cast to offer a scathing indictment of unearned privilege”.

The Riot Club_movie picture
Como já mencionei no início, este post é uma excepção. E isto porquê? Porque este filme ainda não tem uma data para a sua estreia no Estados Unidos da América (estranho, eu sei). “The Riot Club” estreou dia 19 de Setembro no Reino Unido, e estreia hoje (9 Outubro) em Portugal.

As informações foram retiradas dos seguintes sites: movieweb.com, en.wikipedia.org, imdb.com e rottentomatoes.com.

Quem é que tem curiosidade em ver este filme?

6 thoughts on “FashionSkribo apresenta… “The Riot Club”

Say what's on your mind

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s