Why I Love Tennis

photo 12
Rafael Nadal & Novak Djokovic 3
photo 15
Penso que estas são daquelas fotografias que podem ter a seguinte legenda: “uma imagem vale mais que mil palavras“. E o que a foto representa é, sem dúvida, uma das muitas coisas que me faz adorar ténis. Para mim, o respeito tem de estar sempre presente em todos os desportos, sejam eles quais forem, porque ao fim de contas, somos todos seres humanos e devemos ser respeitados como tal. Eu sei que cada caso é como cada qual e, que de certo existem bons exemplos de respeito e companheirismo em desportos ditos “violentos”, mas no caso do ténis são quase nulos os casos em que estas qualidades não se verificam. E isto já para não dizer que os próprios adeptos são muito mais pacíficos (embora em casos raros possam existir desacatos).
 
Por maior que seja a rivalidade entre dois jogadores e por menor que seja a qualidade de um em relação ao outro, nota-se sempre um mútuo respeito entre ambos. Algo que em alguns desportos, como o hóquei e o futebol, não se encontra tão frequentemente. Acho extraordinário que, no fim de cada jogo, com mais ou menos sorrisos, os jogadores cumprimentam-se sempre. E mesmo durante um jogo, caso por sorte de um (e azar do outro) a bola toque na rede e caia no lado do adversário, sendo ponto para o outro jogador, não somos presenciados com uma secção de “deixa-cá-ver-quantas-asneiras-é-que-eu-consigo-dizer-em-pouco-tempo” e muito menos com secções de pancadaria. É claro que ficam aborrecidos por terem perdido um ponto desta maneira, mas seguem em frente sem fazerem cenas lamentáveis.

E se há exemplo de respeito por um jogador foi o que se assistiu na final masculina do Australian Open em 2009, entre o Rafael Nadal e o Roger Federer. A rivalidade entre estes dois jogadores é lendária e já dura há vários anos, mas em nenhum caso se perdeu o respeito. Foi o Nadal que ganhou a final e, como é habitual, ambos os jogadores fazem um discurso após receberem as suas taças. O primeiro a falar foi Federer que, vendo-se na situação de ter perdido o título num torneio onde costuma ganhar (e pelo qual tem de certo um especial carinho), acabou por começar a chorar, não conseguindo acabar o seu discurso. Numa situação normal o outro jogador prosseguia com o seu discurso e acabava ali a cerimónia. Mas não. O Nadal não começa o seu discurso, mas diz sim ao amigo (sim, podem jogar um contra o outro mas não deixam de ser amigos) umas quantas palavras de apoio, e assim o Federer acaba o seu discurso.

photo 13
Estas são daquelas coisas que quase nunca se vê em muitos dos desportos. Onde é que isto no futebol seria alguma vez possível? É que serem amigos dos colegas de equipa ainda se vê (embora haja muitos que não gostam uns dos outros); agora de equipas contrárias é muito pouco provável.

10 thoughts on “Why I Love Tennis

  1. Fashion Brand says:

    Normalmente quando gosto de assistir a partidas de algum desporto, não gosto de jogar. É o que me acontece com o futebol…adoro ver jogos de futebol, mas odeio jogar. Com o vólei é o contrário, odeio ver jogos mas adoro jogar. Com o ténis, é o primeiro caso, detesto jogar mas adoro ver🙂
    Nunca tinha reparado na ligação que havia entre os jogadores, mas realmente em desportos como o futebol isso não se verifica:/

    Like

  2. Sofia Duarte says:

    Então é assim, eu comprei os três livros logo na Fnac muito antes de sair o filme, aliás, acho que em Portugal ainda pouco ou nada se sabia da futura existência do filme! Li os dois de seguida e comecei o terceiro mas, entretanto, o filme estreou nos cinemas e eu fui vê-lo… Decidi não terminar o terceiro pois teria saudades da história depois do filme terminar e queria ter algo para continuar agarrada às personagens e então agora estou a meio do terceiro e estou a esperar ansiosamente pelo segundo filme que sai em Novembro deste ano!🙂

    Agora lembrei-me de que li o primeiro livro numa noite!

    Like

  3. Sweet woman says:

    Ténis foi algo que nunca joguei mas até tenho curiosidade em jogar.
    Eu acho este tipo de atitudes entre dois jogadores rivais, incríveis, porque isso demonstra não só um enorme respeito de um perante o outro e vice-versa e uma grande humildade por parte de cada um. Na minha opinião a humildade deve estar acima de qualquer competitividade.
    Beijinhos.

    Like

  4. Margarida says:

    Eu já falei sobre esse assunto no meu blogue antigo e acabei por mencionar o exemplo do Roger Federer e do Rafael Nadal. Eles são rivais há muitos anos no jogo mas amigos na vida real e eu confesso que isso me toca. É engraçado ver que assim que um acaba por abandonar uma competição, após ter perdido, passa o seu apoio para o outro. Eles são um excelente exemplo!
    O ténis é o meu desporto preferido, pratiquei durante mais de 10 em competição mas continuo a jogar como hobbie. Sempre tive respeito pelos meus adversários e eles sempre me respeitaram e notei uma grande diferença quando comecei a praticar outros desportos pois, apesar da maior parte dos atletas se respeitarem, não havia tanto respeito e compreensão como no ténis. Além disso nota-se a união entre os jogadores que são rivais em campo🙂

    Like

Say what's on your mind

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s