Review: Yves Saint Laurent Matt Touch Foundation

Hoje trago-vos mais uma review de um dos produtos de maquilhagem que me é mais querido. Desde que o experimentei pela primeira vez que me tenho vindo a apaixonar por ele, cada vez mais. É com pena que só publico este post hoje – há meses que o tencionava fazer – mas infelizmente o tempo nos disponibiliza para isso.


O que diz a marca:
Experimente novas sensações e esqueça os fond-de-teint com texturas espessas e efeitos tipo máscara! Descubra Matt Touch Foundation, um fond-de-teint mate e plurisensorial que oferece uma matização perfeita e de longa duração sem compromissos, para um prazer genuíno dos seus sentidos.

Opinião geral:
Ainda que este seja o segundo produto (base) diferente que utilizo, tornei-me bastante fã dele. Como o próprio produo faz referência, esta base é indicada para peles mistas a oleosas e, ela não se podia ter adaptado melhor à minha pele. Quando a embalagem que tinha acabou, não hesitei em comprar outra igual, visto que esta funciona muito bem na minha pele.

Modo de utilização:
Uma vez que esta base é líquida, o modo mais fácil de ser aplicada é usando as pontas dos nossos dedos. É claro que também podes usar uma esponja, mas, honestamente, penso que seja mais prático fazermos uso dos nossos próprios dedos. Do mesmo modo que é aconselhado no folheto do produto, começo por aplicar a base na zona T, seguindo depois para o resto do rosto. Não com o objectivo de se poupar o produto (ainda que seja uma boa ideia) nem com o objectivo de ficar com menores camadas de base na cara (ainda que seja algo importante a ter em conta), deve-se retirar poucas porções para aplicarmos.

Qualidade/Preço: (18/20)
Desde o dia em que experimentei pela primeira vez esta base, que me rendi totalmente à sua qualidade. O facto de ser uma base oil-free, contribui bastante para que esta funcione bem na minha pele. Algo que vem referenciado no folheto deste produto é que esta base “controla o excesso de oleosidade ao longo do dia”. Eu não podia concordar mais com isto. Comparando com a base que usava anteriormente, por volta da hora de almoço, ou seja, poucas horas depois de ter saído de casa, com esta base da YSL há um maior controlo da oleosidade. Consigo notar que neste espaço de tempo, muito pouco óleo foi-se acumulando no meu rosto. Mas é claro que este produto não é milagroso: no final do dia, já se nota a oleosidade a “brilhar” nalgumas partes do meu rosto. E, visto que tenho uma pele mista – o que significa que as minhas maçãs de rosto têm tendência para serem mais secas -, o facto desta ser uma base oil-free não produz um efeito de “escamas” nestas zonas, ou seja, não realça nenhuma secura da pele – para isto muito contribui o facto de ter muito atenção à hidratação da minha pele. Como referi acima, mesmo utilizando poucas porções da base, consegue-se obter uma matização uniforme para a totalidade do nosso rosto.

Em relação ao preço, devo admitir que não é própria a escolha mais barata que existe no mercado. Bem longe disso. Quando comprei esta última embalagem, ela custou-me precisamente 36,70€. Uma vez que estas reviews se devem primar pela honestidade, tenho de dizer que penso que o verdadeiro valor desta base não é este. Penso que ela custa à volta dos 42€. Visto que comprei isto no Verão, não sei bem ao certo em que circunstâncias é que isso foi: se não me engano, aproveitei um dos descontos de 20% que a Perfumes e Companhia costuma fazer.

Embora eu goste bastante desde produto e, devido à sua qualidade ele merecesse uma pontuação de 20/20, eu apenas dou uma pontuação de 18/20 pelo simples motivo que, ainda que apenas dispense este dinheiro uma vez por ano e que o produto seja da marca que é, considero que o preço podia ser um tanto ou quanto mais baixo.

Quantidade/Duração: (20/20)
Este base vem com 30ml do produto, que penso que seja a quantidade normal nos produtos deste género. Como podem ver pelo que já escrevi, eu não sou de aplicar grandes quantidades de base, até porque felizmente a minha pele não tem muitas imperfeições. Em adição, também não coloco base na minha testa, já que esta se encontra tapada pela franja que tenho. Por outro lado, eu apenas utilizo maquilhagem quando vou para a faculdade (ou em saídas à noite, que devo dizer que são muito poucas) e, no Verão, com o calor que faz, opto por nunca usar nada na minha pele, a não ser para ocasiões muito especiais.

Deste modo, a base dura-me cerca de 8 a 9 meses – o que equivale basicamente ao período de aulas. Assim e, como já referi acima, acabo por comprar base apenas uma vez por ano. Isto torna-se bastante compensador para o facto de ela ter um preço elevado. A nível de validade, desde que é usada pela primeira vez, esta base tem um prazo de 15 meses. Por isso, se a usarem dentro do mesmo prazo que eu, não terão problemas com a qualidade deste produto.

Estas duas imagens podem funcionar como um “antes e depois”: aproveitando a magnífica marca que tenho no pulso (e que no fundo é a cor real da minha pele – sim, sem o bronzeado com que estou nos braços e mãos, sou incrivelmente branca), podem ver que a base consegue uniformizar bem a pele, não se notando quase diferença nenhuma entre a cor do pulso para a cor da mão

Embalagem/facilidade de utilização: (19/20)
Não tenho muito a dizer em relação à embalagem. Tem um bom design e o facto de ser um tubo com proporções relativamente pequenas, faz desta uma embalagem prática para levarmos connosco. É uma embalagem fácil de abrir e, mesmo com a zona da abertura para baixo, não há qualquer perigo de o produto começar a sair. O único problema que poderá ter, ainda que não seja assim tão importante, é o facto de a embalagem ser opaca, o que pode dificultar saber quando é que o produto se está a esgotar. No que diz respeito à própria base, para mim é bastante fácil de aplicar. Por ser uma base líquida, tem uma consistência fluída, o que facilita sempre a sua aplicação no rosto.

Aconselho o produto? (19/20)
Mesmo considerando que este é um produto caro, eu aconselho-o sem qualquer tipo de dúvida. É um produto que tem uma óptima consistência e, além do mais, enquadra-se super bem no meu tipo de pele: por um lado, ele próprio controla-me a oleosidade; por outro lado, não acentua de modo nenhum algum aspecto de secura da minha pele. Tendo em conta que é um produto que uso com bastante regularidade e que me dura por muito tempo, para mim compensa adquiri-lo, apesar do seu preço.

Já alguma vez experimentaram algum produto de maquilhagem da YSL? Que base é que usam?

14 thoughts on “Review: Yves Saint Laurent Matt Touch Foundation

  1. Joana (Moda & Style) says:

    Eu também não é bem uma opinião, porque cada um tem os seus gostos, mas que me conseguiu por a pensar, conseguiu! Cada um gosta de estilos diferentes, porquê que são de certa forma “discriminados” pela sociedade?

    Like

Say what's on your mind

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s